Procura pela vacina contra HPV cai pela metade em relação a 2014

A procura pela vacina contra o HPV na rede pública brasileira caiu pela metade em relação ao ano passado, aponta um balanço inédito do Ministério da Saúde.

Neste ano, entre o início de março (quando foi lançada a campanha) e o dia 21 de maio, 40,2% das meninas que formam o público-alvo do ministério para se prevenir gratuitamente contra o vírus tomaram a vacina. Em 2014, no mesmo período, 83% da população-alvo já havia se vacinado – ao longo do ano todo, 100% da meta foi atingida. Nos dois anos, o público-alvo foi fixado em cerca de 4,9 milhões de pessoas.

Este é o segundo ano em que a vacinação contra o vírus está disponível gratuitamente no país. Desta vez, a faixa etária foi alterada: garotas entre 9 e 11 anos têm direito à imunização – no ano passado, a faixa etária era entre 11 e 13 anos (as que não se vacinaram em 2014 ainda podem procurar os postos de saúde, apesar de já não fazerem parte do grupo que atualmente é foco do ministério). A vacinação, que previne o  câncer de colo de útero e verrugas genitais, vai até o mês de dezembro.

Causas da diminuição
A menor ocorrência de vacinações em escolas, o fato de a imunização não ser mais novidade e a divulgação nas redes sociais de supostos malefícios da vacinação são apontados pelo ministério e por três especialistas ouvidos pelo G1 como responsáveis pela queda na procura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.